Cuidando do Cuidador: Grupo de Movimento com Profissionais de Saúde Pública

Celeste Sá Oliveira, Larissa Rosa Oliveira Santos, Taís Oliveira da Silva

Resumo


Resumo: Profissionais de saúde pública são expostos a diversos estressores, o que pode evoluir para o adoecimento.  Ações promotoras de cuidado integral a esses trabalhadores mostram-se de fundamental importância. Realizou-se um estudo exploratório de abordagem quantitativa, buscando investigar como as intervenções da Análise Bioenergética, no formato de Grupo de Movimento, podem contribuir na melhoria da saúde integral e qualidade de vida dos profissionais de saúde de Salvador. Os instrumentos BAI e BDI (Escalas Beck - Inventário de Ansiedade e Inventário de Depressão) e o Questionário de Qualidade de Vida (SF-36) foram aplicados antes e depois da realização da intervenção. Os resultados quantitativos indicaram que, pelo menos, 50% desses profissionais obtiveram aumentos nos escores dos diversos aspectos de sua qualidade de vida e demonstraram diminuição na gravidade no seu quadro de Depressão e Ansiedade. Suas narrativas sugerem uma nova atitude diante das suas relações pessoais e profissionais. O Grupo de Movimento configurou-se como importante ferramenta no cuidado integral em saúde.

 

Palavras-chave: Bioenergética, Grupo de Movimento, Qualidade de Vida, Saúde Mental.


Texto completo:

PDF

Referências


ALENCAR, C. G. V. Conversando sobre a espiritualidade do corpo. In: ENCONTRO PARANAENSE, CONGRESSO BRASILEIRO, CONVENÇÃO BRASIL/LATINO-AMÉRICA, XIII, VIII, II, 2008. Anais. Curitiba: Centro Reichiano, 2008.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Conhecendo as Práticas Integrativas e Complementares em Saúde: Bioenergética. [recurso eletrônico] / Ministério da Saúde. Coordenação Nacional de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde. – 1. ed. – Brasília: Ministério da Saúde, 2018. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/praticas_integrativas_saude_ bioenergetica_1ed.pdf Acesso em: 14 ago 2019

CARVALHO, L.; MALAGRIS, L. E. N. Avaliação do nível de stress em profissionais de saúde. Estudos e pesquisas em psicologia, UERJ, RJ, v. 7, n. 3, p. 570-582, dez. 2007.

CARVALHO, D. P. et al. Cargas de Trabalho e a Saúde do Trabalhador de Enfermagem: Revisão Integrativa. Cogitare Enfermagem, UFPR, 2017 Jan/mar; 22(1): 01-11.

LOWEN, A. Espiritualidade do Corpo – Bioenergética para a beleza e a harmonia. São Paulo: Ed. Cultrix, 1992.

MIGNAC, L.; FREITAS, V. Módulo Grupo de Movimento. Clínica - Escola Libertas, Salvador, 2017.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE (OMS). Depression and Other Common Mental Disorders: Global Health Estimates, 2017 Disponível em: https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/254610/WHO-MSD-MER-2017.2-eng.pdf Acesso em: 08 set 2019.

PIAUHY, C. Grounding. Revista Latino-Americana de Psicologia Corporal, Ano 1, No. 2, Outubro/2014. Edição eletrônica. Disponível em: https://psicorporal. emnuvens.com.br/rlapc

WHOQOL. Measuring Quality of Life. Disponível em: https://www.who.int/healthinfo /survey/whoqol-qualityoflife/en/ Acesso em: 01 set 2019.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.