Adolescência – Quando surgiu e para onde vai? Um Recorte Histórico e Psicossocial

Daniela Mello de Brito Lira, Regina Coelli Araújo da Silva

Resumo


O presente artigo tem como objetivo, realizar uma revisão sócio-cultural-histórico da adolescência. Para tanto, através de uma pesquisa bibliográfica, apresenta-se a origem do termo, os primeiros sinais de reconhecimento no contexto histórico e diferenciação da fase e a dificuldade da fase aliada a sua energia vital para impulsionar a vida e as mudanças que os mesmos provocam em si e no contexto em que vivem. Na sequência, para ilustrar a vivacidade dessa fase, revisitou-se três momentos históricos muito importantes, nos quais os adolescentes além de se fazerem presentes são os principais personagens: o movimento punk, na Inglaterra da década de 70, os “caras-pintadas” na década de 90 e os estudantes secundaristas e suas ocupações das escolas no estado de São Paulo, em 2015 – ambos no Brasil. Ao final, sugere-se a participação nos grupos de movimento da  Análise Bioenergética, tanto para os adolescentes, quanto seus pais, pois trata-se de oferecer apoio para que se percebam enquanto seres sexuados, donos de seus corpos, com subjetividade própria, numa direção que conduz ao autoconhecimento e desbloqueio de energias para que sejam trabalhadas as questões referentes a essa fase da vida e os anseios que ela evoca.


Texto completo:

PDF

Referências


ARIÈS, P. História social da criança e da família (2ª ed.). Rio de Janeiro: LTC, 1981.

_______. História da vida privada, Vol, 1: do Império Romano ao ano mil / organização Paul Veyne ; tradução Hildegard Feist; consultoria editorial Jonatas Batista Neto. — São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

ABRAMO, H. W., & BRANCO, P. P. M. Retratos da juventude brasileira: análises de uma pesquisa nacional. São Paulo: Fundação Perseu Abramo e Instituto Cidadania, 2005.

BERESIN, R in FARAH,O.G.D & SÁ, A.C – Psicologia aplicada à Enfermagem. São Paulo: Manole, 2008.

BIANCHIN, V.- O que foi o movimento Punk? – Revista Mundo estranho, Editora Abril ,2012. (edição virtual em http://mundoestranho.abril.com.br/cultura/o-que-foi-o-movimento-punk/> Acesso em 19.03.2016.

DEUS, L. Entenda a evolução das ocupações nas escolas em São Paulo, Revista Educação, 2015.

FARIAS, M.A & FERREIRA, T.H.S - Adolescência através dos Séculos - Universidade Federal de São Paulo, Revista Psicologia: Teoria e Pesquisa, 2010.

FEITAL, C.V – Transformações na concepção de infância/ adolescência e proibição do trabado de crianças e adolescentes. 3º Simpósio Mineiro de Assistentes Sociais, 2013.

LOWEN, A. Prazer: uma abordagem criativa da vida. São Paulo: Summus,1984.

PAPALIA, D.E. Desenvolvimento humano. Porto Alegre: Artmed, 2006.

SANTIAGO, E. Caras Pintadas. Revista Info Escola, 2011. (edição virtual em http://www.infoescola.com/historia-do-brasil/caras-pintadas/)

TANNER JM. Growth at Adolescence. 2 ed. Oxford: Blackwell, 1962.

WEIGAND, O. Grounding e autonomia: a terapia corporal bioenergética revisitada. São Paulo, Editora Person, 2006.

Site da OMS: http://www.paho.org/bra/

Site da ONU: http://www.onu.org.br/


Apontamentos

  • Não há apontamentos.