Casais Homoparentais: Gestando e Cuidando

Marília Araújo de Vasconcelos Leite, Maria Fernanda Galvão de Andrade Lima

Resumo


Neste artigo, pretendemos demonstrar, por meio de recortes de um caso clínico de uma família homoparental que adotou dois filhos, que as pessoas que vivem nesse tipo de configuração familiar não convencional apresentam as mesmas dúvidas e dificuldades de quem vive numa família heterossexual, e que as funções materna e paterna podem ser exercidas dentro do sistema familiar, independentemente do gênero, o que não torna esse sistema disfuncional. Além disso, pretendemos demonstrar que o fundamental, para a saúde emocional, no desenvolvimento familiar é o amor, o vínculo, a cooperação e a disponibilidade de buscar ajuda terapêutica para o desenvolvimento pessoal e interrelacional. Utilizamos como base referências bibliográficas de Maturana (2004) e Winnicott (1975), entre outros autores e a descrição de intervenções sistêmicas e psicocorporais da análise bioenergética na prática do atendimento no setting terapêutico.

 

Palavras-Chave: Configurações familiares, homoparentalidade, função materna.


Texto completo:

PDF

Referências


CASTRO, M.C.A. Adoção em famílias homoafetivas in CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA (CFP) Adoção: um direito de todos e todas. Brasília: CFP, 2008. Disponível em: http://site.cfp.org.br/publicacao/adoo-um-direito-de-todos-e-todas/. Acesso em 23 jan.2018, 16:30:30.

CRUZ, C.H.S. Duas filhas, dois pais: histórias e desafios da primeira adoção homoafetiva brasileira. Natal: Sapiens, 2013.

LOWEN, A. Alegria: a entrega ao corpo e à vida. São Paulo: Summus, 1997.

MATURANA, H. Amar e brincar: fundamentos esquecidos do humano do patriarcado à democracia. São Paulo: Palas Atenas, 2004.

PASSOS, M.C. Homoparentalidade: uma entre outras formas de ser família. Psic.Clin., Rio de Janeiro, Vol.17, N2, p.31 – 40, 2005.

ROUDINESCO, E. A família em desordem. Rio de Janeiro: Zahar, 2003.

WAGNER & COL. Desafios psicossociais da família contemporânea: pesquisas e reflexões. Porto Alegre: Artmed, 2011.

WINNICOTT, W.D. O brincar e a realidade. Tradução: José Octávio de Aguiar Abreu e Vanede Nobre. Rio de Janeiro: Imago editora, 1975.

_____________. A família e o desenvolvimento individual. Tradução: Marcelo Brandão Cippola. 4ª ed., São Paulo: Martins Fontes, 2001.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.